Urbex Brasil Escola Fotografia Daniel Pátaro

Urbex # 10 – Escola Abandonada

Urbex Brasil Escola Fotografia Daniel Pátaro

Urbex Brasil Escola Fotografia Daniel Pátaro

Com a temperatura novamente acima dos 30 graus (chegou a 33,6ºC hoje) saí para explorar as ruínas de um escola do início do século. Foi construída, provavelmente, na década de 1910 e localiza-se no bairro hoje chamado Carlos Gomes Velho, em Campinas.

Urbex Brasil Escola Fotografia Daniel Pátaro

Urbex Brasil Escola Fotografia Daniel Pátaro

Antigamente ali era a Fazenda Duas Pontes, a maior produtora de café da história do município, ao lado da estação ferroviária Desembargador Furtado (1901).

Urbex Brasil Escola Fotografia Daniel Pátaro

Urbex Brasil Escola Fotografia Daniel Pátaro

A primeira metade da década de 1920 caracterizou-se pelo auge da produção cafeeira em grande parte do território paulista. Porém, no final dessa década, houve uma crise da economia cafeeira, atingindo grande parte do estado de São Paulo. A decadência da produção ocorreu pelo desgaste das terras da região, pelas geadas que acabavam com as lavouras, pela diminuição da exportação motivada pela alteração da qualidade do café, pela concorrência de outros países e pela crise econômica de 1929. Com a crise do café, a volta da cana-de-açúcar e a troca pela indústria e prestação de serviços, o que fez com que a fisionomia da cidade deixasse de ser ruralista e passasse a ser mais urbanística. Mais sobre essa fantástica ruína no vídeo abaixo:

Zona Perdida, documentário completo aqui

Mais sobre Exploração Urbana no Brasil

Canal de vídeos de Exploração Urbana

5 comentários sobre “Urbex # 10 – Escola Abandonada

  1. Everaldo Luís Silva disse:

    “Trata-se de uma construção de caráter imponente, pertencente à fazenda
    Duas Pontes, situada ao norte do município de Campinas, próxima à estação
    Desembargador Furtado, cujas linhas férreas pertenceram à Cia. Mogiana.
    Existem algumas hipóteses que determinam a finalidade da construção deste
    prédio: A instalação ali de uma escola de sericicultura para o tratamento da seda e do
    algodão, implantada pelos imigrantes americanos, conforme desenvolvido no
    Sul dos Estados Unidos. Estes vieram para Campinas durante a Guerra da
    Secessão, hospedando-se na fazenda Duas Pontes, onde iniciaram a técnica.
    A técnica de tratamento e criação do bicho-da-seda iniciou-se
    aproximadamente entre 1882 e 1883 portanto, provavelmente o prédio possa
    ter sido construído nessa época, na qual também se construiu a estação
    Desembargador Furtado. ”
    http://www.centrodememoria.unicamp.br/sarao/revista30/PDF/sarao_texto_01.pdf

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s